Perguntas Mediais na Aquisição de Linguagem

 

Pesquisadora responsável: Profa. Dra. Elaine Grolla

Projeto em andamento (bolsa produtividade CNPq 2018-2021):

Dependências A-Barra e Controle Executivo na Aquisição de Linguagem

Crianças em idade pré-escolar apresentam um comportamento peculiar no que diz respeito à produção de estruturas com dependências A-barra, como as perguntas-QU de longa distância e as orações relativas. Em estudos de produção eliciada, estruturas com um elemento reduplicado são produzidas. No caso das perguntas, o elemento duplicado é a palavra-QU, que aparece no specCP matriz e no specCP encaixado. No caso das relativas, é o DP relativizado que é repetido como DP resumptivo em posição temática dentro da relativa. Tais estruturas são impossíveis nas línguas adultas sendo adquiridas. A presente pesquisa se propõe a investigar a produção de tais estruturas em crianças monolíngues adquirindo o português brasileiro como língua materna.

É levantada a hipótese de que tais produções refletem dificuldades nos processos de produção de fala. Elas são comparadas a lapsos da língua, em que itens com alto nível de ativação na estrutura são pronunciados em locais errados (e.g., ‘fé em Deus e na tábua para ‘fé em Deus e na tábua’). A previsão é que crianças com menor capacidade de controle executivo produzirão estas estruturas mais frequentemente que crianças com maior capacidade de controle executivo. Para testar nossa hipótese, propomos uma bateria de testes, a fim de comparar o comportamento das crianças que produzirem essas estruturas não adultas e daquelas que não produzirem em dois testes de controle de inibição, a fim de detectar uma correlação entre os dois grupos. Esta pesquisa segue uma tendência atual nos estudos em aquisição de linguagem, que entende que comportamentos não adultos por parte das crianças podem ser devidos não apenas ao desenvolvimento da gramática sendo adquirida, mas também a outros fatores extralinguísticos, como o desenvolvimento das funções executivas ou da memória.